Reconstrução do LCP

PDF Imprimir E-mail

Em uma população normal as lesões do ligamento cruzados posteriores (LCP) ocorrem entre 3% a 13% de todos os entorses de joelho. Sua função primária é previnir que a tíbia se desloque posteriormente em relação ao fêmur.

Para se diagnosticar uma lesão neste ligamento é necessário verificar a história completa do acidente, exame clínico de um médico especializado, e apresentação clínica do paciente após a lesão. Durante a coleta da história o conhecimento do mecanismo da lesão será extremamente necessário para um diagnóstico mais completo.

As lesões geralmente são causadas por traumas diretos no joelho ou quando o atleta salta e no pouso roda o joelho para fora. Quando diagnosticada apenas um ortopedista, especializado em joelho, poderá indicar o melhor tratamento a ser seguido.

Em caso de cirurgia, está deverá ser realizado o mais rápido possível para evitar maiores danos a articulação. Em média a cirurgia possui duração de 1 hora e meia. O paciente ficará hospitalizado até o dia seguinte. Não poderá andar durante 8 semanas e usará imobilizador durante 6 semanas. O retorno aos esportes só acontecerá de 8 a 12 meses de cirurgia.